Lula é citado 186 vezes em resumo de delação de Delcídio

Entre as referências feitas pelo senador ao ex-presidente, estão o seu envolvimento em pagamentos à família de Cerveró e em suposta 'compra' de silêncio de Marcos Valério no mensalão; Dilma aparece 72 vezes

O Estado de S.Paulo

15 de março de 2016 | 15h57

No resumo da delação premiada do senador Delcídio Amaral (PT-MS), homologado nessa segunda-feira, 14 pelo ministro no Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, e divulgado nesta terça pelo site da Corte, o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aparece 186 vezes.

Entre as citações ao ex-presidente, Delcídio afirma que partiu de Lula a ordem para que ele tentasse convencer o ex-diretor da Petrobrás Nestor Cerveró, preso na Lava Jato, a não implicar José Carlos Bumlai numa eventual delação premiada. O senador cita ainda a participação de Lula na 'compra' de silêncio do empresário Marco Valério na época do escândalo do mensalão.

O ex-presidente também aparece em referências à CPI do Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais). Segundo o senador, esse é um tema que aflige Lula, que já o teria procurado para tentar evitar a convocação de Mauro Marcondes e da esposa do lobista, Cristina Mautoni.

Procrado pela reportagem , o Instituto Lula informou que não comentaria 'falatório'. "O Instituto Lula não comenta falatórios. Quem quiser levantar suspeitas em relação ao ex-presidente Lula que faça diretamente e apresente provas, ou não merecerá resposta", diz a nota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.