No vídeo mais acessado no YouTube, ACM defende ditadura

Discurso em plenário tem mais de 40 mil acessos é um entre dezenas de vídeos de ACM no site

Lucas Pretti, do estadao.com.br,

20 de julho de 2007 | 12h41

Entre as centenas de vídeos relacionados ao ex-senador Antonio Carlos Magalhães (DEM-BA) no YouTube, um se destaca pelo conteúdo e grande quantidade de exibições. Postado pelo usuário pelife73 no início de julho, no filme ACM fala de Lula o parlamentar critica o governo federal e prega mais poder às Forças Armadas.   "Se for pra viver a anarquia, então é melhor que o Congresso se feche", afirma o ex-senador no plenário. "E as Forças Armadas, onde estão? Uma circular do ex-presidente Castelo Branco determinou que o Presidente da República não poderia dominar o povo brasileiro sem respeitar a Constituição. Foi o que deu margem ao movimento de 1964." Mais de 44 mil pessoas já assistiram ao vídeo.   Outro filme muito acessado sobre ACM é um trecho do documentário O Brasil muito além do Cidadão Kane, postado por GigiBrasil, que fala das relações do ex-senador com Roberto Marinho, da Rede Globo, e o ex-presidente Tancredo Neves. Segundo o vídeo, a ascensão da Rede Bahia, de ACM, se deu quando o baiano foi ministro das Comunicações do governo de José Sarney.   A movimentação política do ex-senador é criticada também pelo usuário cavalodocao. Um vídeo de 2006 mostra uma intervenção artística na Bahia em protesto contra a suposta censura do governo estadual em relação ao filme O Fim do Homem Cordial.

Tudo o que sabemos sobre:
ACM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.