No Twitter, Marina diz que volta ao Senado para votar o 'Ficha Limpa'

Senadora se licenciou do cargo em abril para dedicar seu tempo à campanha eleitoral

Bruno Siffredi, estadão.com.br

12 Maio 2010 | 10h08

SÃO PAULO - A senadora Marina Silva (AC), pré-candidata do PV à Presidência, disse nesta quarta-feira, 12, em seu Twitter, que pretende retornar ao Senado para participar das votações do 'Ficha Limpa', projeto de lei que proíbe a candidatura de políticos condenados pela Justiça.

 

Veja também:

https://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gif PV lançará Marina em ato para 'periferia urbana'

https://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gif Candidata defende terceira geração do Bolsa-Família

https://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gif 'Ficha Limpa' passa em definitivo na Câmara

 

"O projeto Ficha Limpa, que havia sido protelado, foi aprovado na Câmara. Agora vai para o Senado e estarei lá para votar", escreveu Marina no microblog. A senadora está nesta quarta-feira em Natal, no Rio Grande do Norte, onde concedeu entrevistas para rádios locais.

 

Marina se licenciou do Senado no dia 29 de abril, para se dedicar à campanha eleitoral . Na ocasião, ela indicou através de nota que estava "consciente de que poderá retornar à Casa, a qualquer momento, antes da data estabelecida, se isso for importante para a defesa dos interesses nacionais". O anúncio do licenciamento também foi realizado através do Twitter.

 

O projeto de lei "Ficha Limpa", aprovado nesta terça-feira, 11, pela Câmara dos Deputados, ainda precisa passar pelo crivo do Senado. A proposta de iniciativa popular prevê a inelegibilidade de políticos condenados por órgãos colegiados por oito anos, depois de cumprida a pena estabelecida pela Justiça. O projeto, porém, dificilmente terá validade nas eleições de outubro.

Mais conteúdo sobre:
Marina Silva Twitter Ficha Limpa Senado

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.