No Twitter, Dilma volta a se defender de críticas por declaração sobre exilados

Ex-ministra indicou que existe interesse em criar interpretações falsas de suas palavras

Bruno Siffredi, do estadão.com.br

13 de abril de 2010 | 12h05

A pré-candidata do PT à Presidência da República voltou a se defender, em seu Twitter, das criticas geradas pelas suas declarações realizadas em São Bernardo, no último sábado, 10, quando um trecho de seu discurso foi interpretado como crítica às pessoas que deixaram o País durante a ditadura militar (1964-1985).

 

Veja também:

https://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gifDilma nega que tenha criticado exilados políticos

https://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gifPara analistas, Dilma tenta capitalizar resistência à ditadura

https://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gifEx-ministra acumula gafes em 2 semanas

https://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gifPresidenciáveis criticam frase sobre exilados

https://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/blog_azul.gifBlog do Bosco: Dilma e general Leônidas falam o mesmo sobre exilados da ditadura

 

Em uma mensagem publicada na manhã desta terça-feira, 13, a ex-ministra da Casa Civil questiona quem seriam as pessoas interessadas nas "interpretações falsas" de seu discurso e conclui afirmando que a "a verdade se impões".

 

"A quem interessa criar interpretações falsas sobre as minhas palavras? Não importa, a verdade se impõe.Vou seguir em frente", escreveu a pré-candidata no microblog.

 

A declaração feita por Dilma, que no último sábado disse que não foge "quando a situação fica difícil" e não tem "medo da luta", foi interpretada como um ataque ao ex-governador de São Paulo, José Serra, que se exilou no Chile durante o regime de exceção no Brasil.

 

Na segunda-feira, 12, a pré-candidata do PT já havia usado seu recém-inaugurado perfil no Twitter para negar que tivesse a intenção de criticar os exilados em seu discurso. "De onde tiraram que fugir da luta é se exilar? O exílio significou a diferença entre a vida e a morte para os exilados brasileiros", escreveu a ex-ministra, que em seguida complementou o argumento lembrando que "grandes amigos" seus "só tiveram uma saída na ditadura, se exilar" e que "querer dizer" que ela os havia criticado "só pode ser má fé".

 

Dilma estreou seu perfil no Twitter no último domingo, 11, adotando o login "dilmabr". A ex-ministra já soma mais de 19 mil seguidores. O pré-candidato tucano, que mantém um perfil no site há mais tempo, tem mais de 197 mil seguidores.

Tudo o que sabemos sobre:
Dilma RousseffJose SerraTwitter

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.