Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

No Twitter, Bolsonaro diz a Davi que senador deve transformar sentimento popular em ações

Senador do Amapá foi eleito presidente do Senado neste sábado ainda no primeiro turno

Daniel Weterman, O Estado de S. Paulo

02 de fevereiro de 2019 | 19h44

O presidente Jair Bolsonaro usou o Twitter para mandar um recado ao senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), eleito presidente do Senado neste sábado, 2. O parlamentar é aliado do ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, apontado por ter atuado no processo interno do parlamento. 

Na mensagem, Bolsonaro afirma que Alcolumbre tem o desafio de transformar o sentimento popular de mudança em ações e demonstrou intenção de aproximar o governo do comando do Senado.

"O senhor tem como desafio transformar em ações o sentimento de mudanças que a população expressou nas últimas eleições", escreveu o presidente ao se dirigir ao parlamentar. "O governo está pronto para também cumprir a sua missão. O Brasil tem pressa!", completou.

Mais cedo, o presidente emitiu uma nota oficial para cumprimentar Alcolumbre e também Rodrigo Maia (DEM-RJ) pelas eleições para o comando do Senado e da Câmara, respectivamente.

"A Presidência da República cumprimenta o deputado Rodrigo Maia e o senador Davi Alcolumbre pelos resultados obtidos nas eleições das presidências da Câmara e do Senado, consolidando nossa tradição democrática e certos do compromisso das duas casas com os anseios do povo e com o melhor interesse do Brasil", diz a nota divulgada pelo Planalto. A manifestação de Bolsonaro aconteceu logo depois da eleição de Davi Alcolumbre à Presidência do Senado, na tarde deste sábado. Ao todo, o senador amapense do DEM recebeu 42 dos 77 votos válidos. Já Maia foi reeleito como presidente da Câmara ainda na noite da última sexta-feira. Também do DEM, o carioca foi eleito no primeiro turno após ganhar 334 dos 512 votos dos deputados em Brasília.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.