No SPFW, Marta minimiza importância de estar bem vestida'

Pré-candidata do PT, ela duvida que modelito garanta votos e diz que sua pele é elogiada na periferia

19 de junho de 2008 | 15h45

A pré-candidata do PT à Prefeitura de São Paulo,Marta Suplicy , movimentou a imprensa na última quarta-feira à noite ao chegar à Marquise do Museu de Arte Moderna (MAM), no Parque do Ibirapuera, para ver o desfile da grife Cia Marítima na São Paulo Fashion Week. Na primeira fileira, acompanhada pelo marido Luis Favre, Marta arrastou um exército de fotógrafos e cinegrafistas à beira da passarela. Ela posou para as câmeras com um saquinho de amendoim nas mãos, petisco distribuído pela grife.   Veja Também:   Calendário eleitoral das eleições deste ano      A ex-ministra do Turismo afirmou que gosta de moda, mas isso não é prioridade. "Não é uma prioridade na minha vida. É uma questão circunstancial", disse. "Apresentar-se bem faz diferença ainda mais se você tem uma vida pública. Quando eu era prefeita, eu representava a minha cidade. Já quando eu era ministra, eu representava meu País. É importante estar bem vestida."   Questionada se a boa apresentação garante voto, a pré-candidata confessou: "De verdade, eu não sei. As pessoas na periferia sempre falam da minha pele, que é bonita. Mas eu nunca ouvi nada sobre minha roupa".   Sobre as eleições municipais, Marta reiterou que as conversas do PT com o bloquinho (PSB, PCdoB e PDT) estão "caminhando bem".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.