No Senado, mais um round entre PT e PSDB

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), disse no plenário do Senado, que "nunca se roubou tanto neste País, essa que é a verdade", fazendo coro a afirmações do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso publicadas na última edição da revista IstoÉ. Ele disse que a "ética do PT é roubar".A afirmação foi feita em resposta ao líder do governo no Senado, Aloizio Mercadante (PT-SP) que, da tribuna, havia desafiado o PSDB a comparar os oito anos do governo Fernando Henrique com os três anos de mandato até agora cumpridos pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Digam o que vão fazer diferente dos oito anos! É isso que o povo está esperando", afirmou Mercadante.Ainda rebatendo as afirmações do líder governista, Virgílio lembrou que Fernando Henrique, em, 1998, derrotou Lula "como se derrota uma criança", e já havia governado o País por quatro anos.O troco do líder do PSDB fez Mercadante voltar à tribuna e a enumerar realizações do governo Lula. Em seguida, o líder governista disse que a história se repete. Segundo ele, o ambiente de ataques ao governo Lula montado pela oposição é o mesmo que a oposição montou aos governos Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek e Jango."Mas hoje o povo sabe disso", afirmou Mercadante, citando pesquisa de intenção de votos que mostra que Lula tem boa popularidade entre as camadas mais pobres da população. Segundo ele, a população está avaliando melhor o presidente em virtude de diversas ações sociais voltadas para estas camadas.Novamente em resposta, Virgílio ironizou que a reeleição de Lula significaria a volta do ex-chefe da Casa Civil José Dirceu e "do Sílvio Land Rover Pereira" ao governo, referindo-se a um veículo de luxo que o ex-secretário-geral do PT recebeu de um grande empresário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.