No segundo discurso do dia, Lula melhora o humor

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva demonstrou hoje à tarde, ao visitar as instalações da empresa Random, em Caxias do Sul, estar mais tranqüilo, sem a tensão demonstrada no primeiro discurso, na fábrica da Marcopolo, também em Caxias, quando abordou pela primeira vez a crise iniciada com as denúncias envolvendo o ex-assessor da Casa Civil, Waldomiro Diniz. "Eu quero dizer que saio daqui duplamente feliz", afirmou. "Fui à Marcopolo, estou na Randon e vou a uma festa agora", disse, referindo-se à Festa da Uva, a que irá em seguida.Lula disse que estava feliz por perceber que "na cidade, neste Estado e no País, têm homens empreendedores que começaram a vida, quem sabe, passando as maiores privações", numa referência ao dono da Randon, Raul Anselmo Randon. O presidente elogiou o empreendedorismo dos empresários gaúchos e brasileiros. "Muitas vezes, eles não têm certeza de que o amanhã vai permitir que continuem sendo empresários", afirmou.Bem-humorado, logo após o discurso, o presidente chamou o fotógrafo oficial da Presidência para tirar uma foto com funcionários da empresa com sobrenome Silva. Depois, seguiu sorrindo, em um ônibus, para o pavilhão onde abrirá a Festa da Uva 2004. Quatro ministros acompanharam Lula, além da primeira-dama, Marisa Letícia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.