No Second Life, campanha cobra denúncias de Renan

Cartazes virtuais pedem que presidente do Senado fale o que sabe sobre os colegas de plenário

Lucas Pretti, do estadao.com.br,

09 de agosto de 2007 | 16h41

Usuários brasileiros do Second Life, mundo virtual que imita a vida real, iniciaram na tarde desta quinta-feira, 9, a campanha "Agora conta, senador!" contra o presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL). Cartazes foram distribuídos pelo metaverso com dizeres que cobram as denúncias prometidas pelo parlamentar.   Veja também: Cronologia do caso Renan  Nada tenho a esconder', diz Renan no Senado  Agripino, líder do DEM, cobra saída de Renan  Renan reage a pedido de Agripino, líder do DEM Veja especial sobre o caso Renan   "Se é para sair de cena, ao menos faça-o com dignidade! Siga o exemplo de Pedro Collor, e conte tudo o que sabe de errado sobre os seus 'irmãos'", diz o texto de protesto. "Entre para a história de uma maneira mais nobre, livrando o Brasil de vários corruptos de uma vez só!"   O protesto foi organizado pelo advogado brasiliense Paulo Ferraz (avatar Accountin Pekable) na ilha Help Brasil, um dos territórios brasileiros do mundo virtual. "Quero que todos os avatares brasileiros participem desse movimento cívico", diz.   Ele disponibilizou as imagens usadas no cartaz para download.

Tudo o que sabemos sobre:
Second LifeRenanSenado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.