No RS, polícia indicia oito por campanha contra Yeda

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul concluiu na sexta-feira o inquérito que investigava a veiculação de campanha publicitária contra a governadora do Estado, Yeda Crusius. Segundo o delegado do 17º Distrito Policial (DP), André Mocciaro, foram identificados 8 responsáveis pela Federação Anarquista Gaúcha (FAG), a qual publicou diversos cartazes publicitários contra a governadora. Eles foram indiciados e vão responder por crime contra a honra, incitação ao crime e formação de quadrilha.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

16 Novembro 2009 | 12h00

De acordo com a polícia, cerca de 20 representantes de diversas entidades que deflagraram neste ano uma campanha publicitária contra a governadora do Estado foram ouvidos. Houve o cumprimento de mandados de busca e apreensão. A polícia reteve diversos materiais, inclusive as matrizes dos documentos investigados e computadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.