No RS, Dilma grava cenas para programa eleitoral

O cenário escolhido para a gravação foi o Parque Eólico de Osório, a cem quilômetros de Porto Alegre

Elder Ogliari / PORTO ALEGRE, Agência Estado

28 de abril de 2010 | 18h34

A pré-candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, gravou nesta quarta-feira, 28, pelo segundo dia consecutivo, cenas para um programa de televisão do partido. Desta vez, o cenário foi o Parque Eólico de Osório, a cem quilômetros de Porto Alegre. Assim como ontem, quando esteve em Brumadinho (MG), Dilma manteve a agenda sob sigilo. Nem os principais aliados políticos da pré-candidata sabiam da viagem dela ao Rio Grande do Sul. O pré-candidato do partido ao governo do Estado, Tarso Genro, estava em Tenente Portela, a 600 quilômetros de distância.

Veja também:

https://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gif Duda Mendonça critica estratégia de 'transformar' candidata petista

No programa que vai ao ar no dia 13 de maio, é provável que o PT use as visitas que Dilma fez a um assentamento em Minas Gerais e ao Parque Eólico de Osório para destacar a participação da ex-ministra das Minas e Energia e da Casa Civil na elaboração e gerência de programas do governo federal que levaram luz ao campo e diversificaram a matriz energética brasileira.

O complexo de 75 torres é considerado o maior da América Latina, com capacidade instalada de geração de 150 megawatts, energia suficiente para abastecer uma cidade de 500 mil habitantes. O empreendimento é da empresa Ventos do Sul Energia, que tem como sócio majoritário a Enerfin Enervento, controlada pelo grupo espanhol Elecnor. O investimento de US$ 670 milhões foi financiado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), bancos privados e capital próprio da empresa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.