Wilton Junior/ Estadão
Wilton Junior/ Estadão

No Rio, manifestantes tiram selfies na frente de boneco de Lula vestido de presidiário 

Grupos que organizam passeata deste domingo são os mesmos que protestaram a favor do impeachment de Dilma Rousseff

Fernanda Nunes, O Estado de S.Paulo

26 Março 2017 | 11h20

No Rio de Janeiro, manifestantes se aglomeram na Avenida Atlântica, em Copacabana, zona sul, desde as 10h deste domingo, 26, para participar de passeata em apoio à Operação Lava Jato. Enquanto não inicia a caminhada, muitos aproveitam para tirar fotos em seus celulares com o boneco do ex-presidente Lula vestido de presidiário, de cerca de 5 metros,  ao fundo.

O protesto é organizado por oito movimentos, os mesmos que foram as ruas pedir o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, como o Movimento Brasil Livre. Além de reivindicarem a prisão de políticos petistas, eles pedem o fim do foro privilegiado a autoridades eleitas e a continuidade das investigações da Polícia Federal.

As cores verde e amarela predominam nas roupas e a extensa bandeira nas mesmas cores, que marcou as manifestações desses grupos durante o processo de impeachment, foi estendida mais uma vez neste domingo. Muitos ainda vestem camisa com a imagem do deputado federal Jair Bolsonaro e a frase "Bolsonaro Presidente ".

A expectativa da organização é que 30 mil pessoas venham para a Avenida Atlântica na manhã e início de tarde deste domingo de forte sol para participar do protesto. No Facebook, 160 mil confirmaram presença. 

"A situação do País angustia a gente.  Temos vergonha dos congressistas", afirmou a professora aposentada Ana Maria Saraiva, moradora do bairro de Ipanema,  zona sul carioca. Ela participa ao lado de um grupo de amigas que também são professoras aposentadas, algumas trabalharam em escolas do Estado do Rio e estão recebendo aposentadoria com atraso. 

 

Mais conteúdo sobre:
Rio de Janeiro Operação Lava Jato

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.