No Rio, Lindberg comemora aliança entre Pezão e Maia

O candidato do PT ao governo do Rio, Lindberg Farias, comemorou a aliança entre seu adversário Luiz Fernando Pezão (PMDB), governador candidato à reeleição, e o candidato a senador Cesar Maia (DEM). Para ele, os eleitores vão rejeitar os representantes do que ele classifica como "velha política". "Haverá uma polarização entre as forças progressistas, que somos eu e (o candidato a senador pelo PSB) Romário, e os representantes do continuísmo. Mais de 70% dos eleitores querem mudança, os protestos do ano passado mostraram isso, e a aliança deles representa mais do mesmo", afirmou nesta segunda-feira, 23.

FÁBIO GRELLET, Agência Estado

23 Junho 2014 | 18h06

Dirigentes petistas avaliam que a rejeição a Cesar Maia e a Pezão será decisiva na eleição. "Soltamos rojões ao saber dessa aliança", brinca um líder do partido. Por meio de seu blog, o deputado federal Anthony Garotinho, candidato a governador pelo PR, fez críticas às duas aliança anunciadas nos últimos dias no Rio (de Pezão com Maia e do petista Lindbergh com o socialista Romário).

"Fica claro que muitos políticos do Rio de Janeiro não aprenderam nada com os protestos do ano passado, na verdade parece que esqueceram que a população rejeita os partidos políticos e está cansada da velha política de acordos por baixo dos panos, de traições, de arranjos entre dirigentes onde o povo não é consultado. Muitos acham que podem mudar de lado e carregar o povo junto. Subestimam a capacidade dos eleitores, vão quebrar a cara", escreveu Garotinho. O candidato a governador pelo PRB, Marcelo Crivella, não se manifestou sobre as alianças.

Mais conteúdo sobre:
ELEIÇÕES RJ PEZÃO LINDBERG

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.