No rádio, Lula elogia pesquisas da Embrapa

No seu programa semanal de rádio, o ''Café com o Presidente'', retransmitido pela rede Radiobrás, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse estar convencido de que "o Brasil investindo em pesquisa, só tem a ganhar". Para Lula "é importante ter claro que se o Brasil não acreditar no investimento na educação, e dentro da educação fazer investimento em ciência e tecnologia, para formar milhares de pesquisadores no Brasil, a gente não vai disputar um espaço extraordinário que o mundo nos oferece".A declaração de Lula foi feita por causa do relato do apresentador do programa que comentou sobre um depoimento do ex-secretário norte-americano Colin Powell, no jornal The New York Times, na semana passada. Colin Powell disse que a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) ajudou a transformar o Brasil em uma superpotência agrícola. Lula disse que "agora é importante lembrar que o Brasil virou o maior exportador de soja do mundo, o maior exportador de carne do mundo, o maior exportador de café do mundo, o maior exportador de suco de laranja do mundo, ou seja, ganhou uma dimensão porque está ganhando mercado de outros países que eram donos do mercado. E quando um país atinge a situação de ganhar esse espaço no mundo econômico, começam a aparecer os adversários, começam a aparecer as pessoas fazendo críticas ao Brasil. Então, é importante que nós estejamos atentos para fazer o enfrentamento político que tem de ser feito"."Eu espero que nenhum brasileiro comece a valorizar a Embrapa porque o Colin Powell falou bem da Embrapa. A Embrapa, nos seus 34 anos de existência, ela revolucionou a agricultura brasileira. Hoje, o Brasil tem uma posição de destaque no mundo agrícola, no agronegócio, e é importante lembrar o que a Embrapa fez nesse país, é importante lembrar que há 30 anos atrás o cerrado brasileiro era tido como uma área que não prestava para nada. Eu lembro que as pessoas falavam: o cerrado é tão ruim que as árvores nascem tortas, ou seja, elas não conseguem crescer retas. E graças às pesquisas, a Embrapa conseguiu revolucionar e hoje o cerrado é um dos centros produtores de grãos dos mais importantes do mundo e do Brasil.Lula disse que a Embrapa pode entrar nas negociações que o País realiza no exterior e anunciou que se decidiu que a Embrapa deveria abrir um escritório em Gana "e como a África tem um território um pouco parecido com Região Centro-Oeste brasileira, possivelmente a Embrapa possa contribuir junto com os pesquisadores africanos, ajudando a formar mais pesquisadores, para que a gente transforme as regiões que parecem com o Centro-Oeste brasileiro numa região altamente produtiva na África", disse o presidente.O presidente da Embrapa, Kepler Euclides, presente no programa ''Café com o Presidente'', disse que "a abertura do escritório na África foi fruto da política estabelecida de que nós pudéssemos compartilhar parte do conhecimento, das tecnologias desenvolvidas que serão facilmente ajustadas e adaptadas àquele continente, aos diversos países". Durante o programa foi divulgado que a Embrapa, de um investimento de R$ 670 milhões em 2001, passou para pouco mais de R$ 1 bilhão em 2006.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.