Arthur de Souza/ AFP e AP Eraldo Peres/ AP
Arthur de Souza/ AFP e AP Eraldo Peres/ AP

No Nordeste, Haddad e Ciro fazem discursos quase idênticos em busca de eleitor de Lula

Os dois presidenciáveis exaltaram como prioridades para um eventual governo a geração de emprego e melhoria da educação

O Estado de S.Paulo

23 de setembro de 2018 | 14h58

Em busca do eleitor que poucas semanas atrás ainda declarava voto no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Fernando Haddad (PT) e Ciro Gomes (PDT) acabaram encampando discursos praticamente idênticos neste domingo, 23, em visitas ao Nordeste. A semelhança se deu tanto nas frases como nos temas abordados pelos dois presidenciáveis, que exaltaram como prioridades para um eventual governo a geração de emprego e melhoria da educação.

O primeiro a discursar foi Haddad, que esteve em Petrolina (PE) e em Juazeiro (BA). "O brasileiro quer duas coisas do governo: quer emprego, porque é direito de toda pessoa ter emprego. É um crime contra uma pessoa que quer trabalhar não poder trabalhar. É um direito sagrado do ser humano ter um posto de trabalho. Outra coisa é educação. Quem quer se educar não pode ter a porta da escola fechada", afirmou o petista. "Abrir as portas do mercado de trabalho, abrir as portas da escola. Esta é a principal obrigação do governo."

Ciro, por sua vez, esteve no Piauí. Em visita a Teresina, repetiu que o mais importante é garantir "trabalho para os pais e educação para o filhos". "As melhores propostas podem ser basicamente resumidas em duas frases: trabalho para os pais e educação para o filhos", disse o candidato, segundo informou o portal G1.

Tanto Haddad quanto Ciro incluíram o Nordeste brasileiro na lista de prioridades para esta reta final da campanha. Haddad trabalha para tentar atrair a maior fatia possível do eleitorado que historicamente vota em Lula na região, enquanto Ciro age para conquistar o eleitor desiludido com o PT.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.