Dida Sampaio|Estadão
Dida Sampaio|Estadão

No domingo, Temer deve oferecer almoço antes de encontro na casa de Maia

Foco dos encontros é reforma da Previdência, mas governo já admite conversas sobre as eleições de 2018

Carla Araújo e Vera Rosa, O Estado de S.Paulo

01 Dezembro 2017 | 20h12

BRASÍLIA - O presidente Michel Temer (PMDB) decidiu intensificar a agenda deste final de semana. Além do jantar na casa do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o peemedebista está organizando um almoço, possivelmente no Alvorada, para aliados. A intenção é convidar “um grupo menor” dos que os que estarão no jantar na casa de Maia.

O foco dos encontros é o convencimento em torno da reforma da Previdência, mas o governo admite que, na mesa de negociação, as conversas também devem girar em torno das eleições de 2018.

+++ Em vídeo, Temer diz que trabalha para convencer deputados

+++ Sem votos, Maia decide não pautar reforma da Previdência para próxima semana

Para o encontro de domingo à noite, que já está mais organizado, foram convidados os presidentes de pelo menos nove siglas - PP, PMDB, PSD, PR, DEM, PRB, PTB, Solidariedade, PSC - além do presidente do Senado, Eunício Oliveira. A reunião na casa de Maia vai contar também com a presença de ministros, como Henrique Meirelles (Fazenda), Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria-geral), Dyogo Oliveira (Planejamento), Gilberto Kassab (Ciência e Tecnologia), Marcos Pereira (Indústria e Comércio), Mauricio Quintella (Transportes) e Alexandre Baldy (Cidades).

+++ Temer faz indicação política para diretoria da ANA e surpreende cúpula do meio ambiente

A ideia é cobrar dos ministros com mandatos - e alguns deles presidentes de legenda, como Kassab - mais empenho em busca de votos nas bancadas. Os líderes do governo e de bancadas também devem estar presentes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.