No dia da eleição, candidatos à Câmara buscam mais votos

Os candidatos à presidência da Câmara Aldo Rebelo (PCdoB-SP), Arlindo Chinaglia (PT-SP) e Gustavo Fruet (PSDB-PR) chegaram na manhã desta quinta-feira ao plenário da Casa e disseram que continuarão em campanha até o momento da votação, que deve acontecer a partir das 15 horas.Chinaglia afirmou estar confiante na vitória, mas não quis se arriscar a dizer que a eleição será decidida no primeiro turno. "Vou trabalhar até o último minuto para ganhar a eleição", afirmou o petitsa. "Qualquer especulação é odiosa".Fruet afirmou que pretende fazer um corpo-a-corpo até às 15 horas, na tentativa de conseguir mais votos e chegar ao segundo turno. O tucano disse que a formação de um bloco do PSDB com o PFL favoreceu sua candidatura, pois pode ter mudado o voto de alguns pefelistas anteriormente comprometidos com Aldo.Fruet alegou ainda que, somente pelo fato de ter sido apresentado como uma terceira via na disputa, já pode se considerar vitorioso. "Eu não tenho a obrigação de vencer", disse o tucano, mas a de demarcar uma posição diferente dos métodos que os governistas vêm utilizando e que são condenados pela opinião publica".Aldo, o atual presidente da Casa, contou rapidamente que telefonou para seus adversários na manhã desta quinta-feira para desejar boa sorte na disputa. Aliados do candidato, assim como os de Fruet, disseram acreditar na realização de um segundo turno.Por volta das 10h30 desta quinta-feira, havia uma grande movimentação na Câmara. As galerias estavam ocupadas por parentes e amigos dos novos deputados da Casa.Colaboraram Alexandre Rodrigues e Denise Madueño

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.