No blog, elogios a ''guerreiro da sombra''

Agentes são comparados a ninja japonês

Luiz Alberto Weber, BRASÍLIA, O Estadao de S.Paulo

12 de setembro de 2008 | 00h00

Chegado a uma citação esotérica carregada de orientalismo, o delegado Protógenes Queiroz, da Polícia Federal, fez uma homenagem em seu blog aos "guerreiros da sombra" que o ajudaram na Operação Satiagraha. "Aos guerreiros invisíveis que tanto nos ajudaram e mantêm em nossos corações profunda gratidão e respeito", escreveu, em julho passado. Por essa alcunha eram conhecidos no Japão medieval os ninjas. Ao contrário do que aponta o imaginário hollywoodiano, preferiam operar mais nas sombras do que travar combates marciais a céu aberto. Eram especializados em infiltração, ações de inteligência, disfarces, enfim, antepassados dos espiões modernos.A declaração de reconhecimento de Protógenes aos investigadores ocultos foi feita 45 dias antes da revelação, pela própria direção da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), de que cinco dezenas de arapongas participaram da operação que culminou na prisão do banqueiro dono do Opportunity, Daniel Dantas. Além do culto aos espiões, Protógenes, que adotou o apelido de "delegado da esperança", revelou ainda no blog preferências intelectuais de inspiração salvacionista. Em sua estante, o destaque é para o livro Pilar de Ferro - A história maravilhosa de Cícero e da República que ele tentou salvar. Entre as recomendações cinéfilas, há Terra em transe, de Glauber Rocha, e Brigadas do Tigre, sobre a montagem de uma força especial de policiais para combater criminosos sofisticados na França do início do século passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.