No 1.º de Maio da Força, prêmios e nenhum protesto

Nenhuma faixa de protesto, nada de manifestações públicas. A maioria das 1,2 milhão de pessoas que passou pelo 1º de Maio da Força Sindical queria mesmo é saber dos prêmios."Não vim protestar contra o Lula e o desemprego, eu vim para ganhar prêmio", disse Luciano Luiz Fenichi, 33 anos, que não tem emprego fixo desde 1995, e sustenta mulher e cinco filhos fazendo bico como montador de divisórias. "Fernando Henrique ou Lula, para mim não mudou nada, continuo desempregado."Fenichi saiu de sua casa, no Itaim Paulista, às 6h30 da manhã e passou duas horas no trem e metrô para chegar até o show, na Praça Campo de Bagatelle. Mas ele não saiu de mãos vazias: ganhou uma viagem de uma semana para Porto Seguro."É legal porque eu nunca viajei de avião, mas preferia trocar a viagem por dinheiro", disse Fenichi. "Para que adianta ganhar, se a viagem só tem café da manhã e eu não tenho dinheiro no bolso nem para tomar um cafezinho?"O soldado Diogo da Cruz Naseh, 23 anos, passou três horas e meia preenchendo 400 cupons do sorteio com sua mãe. Eles ganharam um celta zero km. "Nunca tive carro, mas sei dirigir e até já tirei carta".A balconista Maria Eunice Alves da Silva, de 31 anos, comemorava com sua filha Daniela, de 10 anos, o apartamento em Osasco que ganhou. Eunice e a filha moram em uma casa de dois cômodos, em São Miguel Paulista, e pagam R$ 200,00 de aluguel. Vendendo pães no supermercado onde trabalha, ela ganha R$ 490,00 por mês. "Minha patroa me deu um cupom e eu tinha certeza que ia ganhar".Até as 15h30, a Polícia Civil havia registrado 20 furtos e dois assaltos a mão armada no local. Segundo cálculos da Polícia Militar, 1,2 milhão de pessoas passaram pelo evento até 16h00, sendo que no pico, às 13h00, havia 600 mil pessoas.Dezenas de pessoas passaram mal por causa do calor e do tumulto, mas não houve casos graves até 16h00. Nos primeiros 20 minutos de show, 20 pessoas tiveram de ser "içadas" da multidão pela PM e levadas até o posto médico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.