Nizan volta ao Planalto e pode deixar Roseana

O publicitário Nizan Guanaes teve ontem a primeira reuniãode trabalho com o presidente Fernando Henrique Cardoso, depois de um longo período de separação provocado pelo ex-ministro-chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência da República, hoje embaixador do Brasil na Itália, Andrea Mattarazzo. Andréa não gosta de Nizan e a recíproca é verdadeira. Nesta terça-feira, pelas mãos do amigo José Roberto Vieira da Costa, o Bob, que assumiu a função deixada por Mattarazzo, o publicitário e marqueteiro acertou uma nova rodada de tarefas para o governo. Ao trazer Nizan devolta a Brasília, Bob atendeu a um pedido pessoal de Fernando Henrique.O apreço do presidente por Nizan é antigo. FHC o chama de "brilhante". O publicitário foi responsável pela campanha bem-sucedida de Fernando Henrique à Presidência, em 1994 e em 1998. Nizan Guanaes deverá dirigir as campanhas publicitárias do governo federal previstas para 2002, grande parte sobre feitos na área social.O fato põe o publicitário em contato direto com as principais ações de governo que serão ser exploradas na campanha do ministro da Saúde, José Serra, à Presidência da República. Com isso, Nizan poderá anunciar, depois do carnaval, que deixa o PFL para comandar a campanha dos tucanos. O ministro José Serra, que não nutria grande simpatia pelo publicitário - a recíproca também era verdadeira - deixou claro ao marqueteiro que ficará imensamente felizcom sua adesão. No PFL, Nizan produziu dezenas de filmetes e o programa especial de Roseana Sarney. Oficialmente, Nizan continua dividido entre os dois candidatos da situação à Presidência da República - Roseana e Serra. "Só vou resolver depois do carnaval", disse ele, na reunião com FHC, no Palácio do Planalto. "Sua decisão será profissional", acredita opresidente do PFL, senador Jorge Bornhausen, com quem marcou encontro para depois dos feriados. "Nizan tem tido muito sucesso conosco e nós estamos felizes com ele", acrescenta Bornhausen, referindo-se aos programas do PFL. Idêntica opinião tem o presidente Fernando Henrique, a quem Bornhausen mostrou os primeiros filmetes de Roseana Sarney, antes de serem exibidos na TV. Sobre a disputa entre Serra e Roseana para ver quem contará com o de Nizan Guanaes, Fernando Henrique disse, na conversa com sua equipe de comunicação: "Só não quero vê-lo longe dogoverno". E brincou: "De qualquer maneira, Nizan estará na campanha. Não deixaria de disputar com Duda Mendonça". Duda é hoje o marqueteiro do PT.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.