Ninguém vai entregar cargo ao governo, diz ministro do PMDB

O ministro da Previdência, Amir Lando (RO), disse ao deixar o Congresso que ninguém vai entregar cargo ao governo. Ou seja, não vão obedecer a decisão da executiva nacional do PMDB. Amir Lando, que esteve reunido com os líderes do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), e da Câmara, José Borba (PR), afirmou que a decisão significa uma "cisão" entre as bancadas e a direção do partido. "Sigo orientação da minha bancada que adotou em nota oficial um posição correta e de compromisso com a governabilidade", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.