'Ninguém pode prender meus sonhos', diz Dirceu em cartão virtual

'Ninguém pode prender meus sonhos', diz Dirceu em cartão virtual

Na mensagem, o ex-ministro, condenado no processo do mensalão, afirma que o sonho de ser declarado inocente 'virou uma injustiça com a condenação' pelo Supremo Tribunal Federal

Daiene Cardoso , O Estado de S. Paulo

26 Dezembro 2013 | 16h25

Brasília - Com o título "Ninguém pode prender meus sonhos", o blog do ex-ministro José Dirceu (PT-SP) divulgou nesta quinta-feira, 26, uma mensagem de fim de ano em que ele reafirma ser inocente das acusações que o levaram à condenação pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no processo do mensalão. "O peso da injustiça pode tudo. Só não pode prender meus sonhos", diz, num trecho do cartão eletrônico de ano-novo.

Dirceu, preso no Complexo Penitenciário da Papuda desde 15 de novembro, relembra a luta na ditadura militar e o papel na fundação do PT e na eleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "O sonho que tinha de ser declarado inocente porque nada fiz e não há nenhuma prova contra mim virou uma injustiça com a condenação", emenda. "Mas quem sonhou a vida toda por um Brasil melhor, com menos miséria, sem fome, com mais valor aos trabalhadores, não pode parar de sonhar", completa.

Considerado chefe do esquema do mensalão, ele foi condenado a 10 anos e 10 meses de prisão no regime fechado, mas cumpre pena em semiaberto até o julgamento de um último recurso pelo STF, o que deve ocorrer em 2014.

Além de Dirceu, o colega de cela, o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares, também enviou uma mensagem de fim de ano a amigos e petistas. No cartão eletrônico, Delúbio deseja um País "mais justo e democrático".

 

Confira a íntegra da mensagem de Dirceu:

"Ninguém pode prender meus sonhos. O sonho de um Brasil livre da ditadura me levou à luta, à prisão e anos e anos longe de minha família e meu país. O sonho de fazer um partido que desse voz aos trabalhadores e lutasse por eles me levou a ser um dos fundadores do PT. O sonho de tornar um operário presidente da República fez com que eu trabalhasse muito em todo o país.  O sonho que tinha de ser declarado inocente porque nada fiz e não há nenhuma prova contra mim virou uma injustiça com a condenação. Mas quem sonhou a vida toda por um Brasil melhor, com menos miséria, sem fome, com mais valor aos trabalhadores, não pode parar de sonhar. O peso da injustiça pode tudo. Só não pode prender meus sonhos.

Que você realize todos os seus sonhos no ano novo.

José Dirceu"

 

 

Mais conteúdo sobre:
MensalãoDirceu

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.