Nilmário liga aumento trabalho infantil a ajuste econômico

O ministro Nilmário Miranda, da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, relacionou nesta quarta-feira o aumento de 50% do trabalho infantil durante os nove primeiros meses do governo Lula, revelado em pesquisa do IBGE, ao ajuste econômico empreendido pelo Executivo. "Haverá tanto mais trabalho infantil quanto menor for a renda dos adultos", afirmou Nilmário Miranda. "A queda na renda levou famílias pobres a introduzirem no mercado de trabalho precocemente adolescentes", disse.Para Nilmário Miranda, o aumento de 50% do trabalho infantil ocorreu em função de dois aspectos. "Um fator foi o ajuste que nós tivemos de fazer este ano que, evidentemente, provocou um aumento de desemprego temporário", disse o ministro. "Se não tivesse acontecido este ajuste, nós não teríamos agora o equilíbrio e a possibilidade de voltar a ter o desenvolvimento sustentável. Mas já passou este período", afirmou. Nilmário Miranda garantiu que atualmente o País passa por um período de recuperação do emprego e da atividade econômica. "O segundo (fator) é que o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil, que é um programa importante, também teve de ser, digamos, controlado este ano para poder expandir nos três próximos", completou o ministro. "Mas o Plano Plurianual é que é o verdadeiro governo Lula. Vão ser anos de crescimento econômico, de incorporação à cidadania dos excluídos, de combate duro ao trabalho infantil, ao trabalho escravo, de assegurar o direito ao trabalho às pessoas, de implementação do Primeiro Emprego", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.