Nildo contou que recebeu dinheiro do pai, diz jardineiro

O corregedor do Senado, senador Romeu Tuma (PFL-SP), ouviu o depoimento do jardineiro Leonardo Moura, que disse à diretora do jornal O Globo, jornalista Helena Chagas, que o caseiro Francenildo dos Santos Costa, o Nildo, lhe pedira ajuda para comprar um lote onde construiria uma casa. O jardineiro passou essa informação à jornalista após o Estado publicar, no dia 14 de março, entrevista em que Nildo contradizia o então ministro da Fazenda, Antonio Palocci, e afirmava que este, ao contrário do que dissera, era freqüentador da mansão brasiliense em que se reunia a república de Ribeirão.No depoimento a Romeu Tuma, Leonardo Moura disse que conhece Nildo há mais de cinco anos e que sempre o teve na conta de pessoa trabalhadora e honesta. Segundo o jardineiro, o caseiro lhe disse que havia recebido o dinheiro do pai, um empresário que mora no Piauí. De acordo com Tuma, Leonardo contou que, na época, disse a Nildo que tinha conhecimento de um lote à venda na cidade do Paranoa por R$ 25.000 e que o caseiro lhe respondeu que só podia gastar R$ 15.000 do total de R$ 25.000 que havia recebido do pai.A informação sobre a intenção do caseiro de comprar um imóvel teria sido repassada por Helena Chagas ao senador Tião Viana (PT-AC) e este a teria repassado a Palocci. O ministro, suspeitando de que o caseiro houvesse recebido dinheiro para fazer a afirmação contra ele, mandou quebrar - sem autorização judicial - o sigilo bancário de Nildo na Caixa Econômica Federal (CEF), de acordo com informações constantes do inquérito realizado pela Polícia Federal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.