Niemeyer pede união da AL contra "campanha maldita" de Bush

O arquiteto Oscar Niemeyer conclamou hoje todos os brasileiros a "ajudarem o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seus companheiros a unificarem os povos da América Latina contra a campanha maldita do presidente George W. Bush". O arquiteto, de 96 anos, recebeu hoje, no Memorial da América Latina, o título de cidadão paulistano. Presentes à cerimônia, o ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, a prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), deputados e vereadores. Marta foi vaiada por parte dos estudantes universitários presentes à cerimônia realizada, na tarde de hoje.Bastante emocionado, o arquiteto foi aplaudido em pé por um auditório lotado, em sua maioria por estudantes de arquitetura e urbanismo. Em breve discurso, Dirceu falou da alegria em participar da homenagem a um dos maiores símbolos vivos do Brasil. "Para nós que fazemos da política uma causa, uma profissão de fé, Niemeyer expressa a força e a criatividade de nosso povo", afirmou. O ministro disse que o arquiteto nunca mudou de lado politicamente. "No mundo de hoje, um homem político como Niemeyer é uma dádiva, uma realidade. Que ele continue transmitindo muitos sonhos." Ao final da cerimônia, José Dirceu disse que não iria falar com a imprensa porque estava fora de Brasília. "Não vou falar com vocês aqui, mas apenas em Brasília, mais tarde", limitou-se a dizer.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.