Nicolau consegue liberdade

O presidente em exercício do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministroNilson Naves, concedeu na noite de hoje habeas-corpus em favor do juiz aposentado Nicolau dos Santos Neto, acusado de participar do desvio de R$ 186,7 milhões das obras do Fórum Trabalhista de São Paulo. Nicolau estava preso na Casa de Custódia da Polícia Federal. Com a suspensão da liminar, ele deverá cumprir prisão domiciliar. Hoje também, outros envolvidos no escândalo do TRT paulista foram libertados. O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Marco Aurélio Melo, concedeu uma liminar libertando da prisão José Eduardo Teixeira Ferraz e Fábio Monteiro de Barros, que estavam presos há quatro meses. Eles eram os donos da Incal, a empresa contratada ara a execução da obra. José Eduardo Teixeira Ferraz estava em prisão domiciliar porproblemas de saúde. O presidente do Supremo, ministro Marco Aurélio, aceitou o pedido dos advogados dos dois que alegaram excesso de prazo para a prisão preventiva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.