André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

'Nenhum de nós está acima da lei', diz Ricardo Ferraço

Senador tucano é adversário interno de Aécio Neves, que tornou réu no STF nesta terça-feira

Felipe Frazão, O Estado de S.Paulo

17 de abril de 2018 | 17h48

BRASÍLIA - Adversário interno de Aécio Neves no PSDB, o senador Ricardo Ferraço (ES) afirmou nesta terça-feira, 17, que nenhum parlamentar está acima da lei e que o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu adequadamente ao tornar o colega de partido réu por corrupção passiva e obstrução de Justiça.

++ Veja como foi o julgamento de Aécio no Supremo

++ Defesa de Aécio insistiu na ilegalidade das provas de Joesley Batista

“Nenhum de nós está acima da lei. Todos nós podemos ser investigados e precisamos provar nossa inocência. O supremo julgou adequadamente para que o senador possa se defender”, disse Ferraço a jornalistas no Senado.  “O senador não está condenado. Ele terá direito à defesa. A presunção da inocência é um direito fundamental que cada um de nós tem.”

Por maioria, a Primeira Turma do STF tornou Aécio réu pela primeira vez, pelos crimes de corrupção passiva e obstrução de justiça.

Ferraço chegou a se licenciar do Senado depois que, no ano passado, o plenário derrubou medidas cautelares impostas a Aécio, como afastamento e recolhimento domiciliar noturno, que impediam o exercício do mandato por parte do ex-presidenciável.

Ferraço classificou como graves os fatos relatados na denúncia do Ministério Público Federal. Ele afirmou que o diálogo entre Aécio e o delator e dono da JBS Joesley Batista, no qual o tucano solicita ao empresário R$ 2 milhões, “é extremamente inadequado”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.