Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Nem tudo é verdade em delações premiadas, avalia Rends

"Não é a palavra de um criminoso que vai atingir a trajetória de um homem público que não está aqui para se defender", disse sobre a menção de Eduardo Campos nas denúncias

VINICIUS NEDER, Estadão Conteúdo

10 de setembro de 2014 | 15h21

O coordenador do programa da candidata à Presidência Marina Silva (PSB), Maurício Rands, afirmou nesta quarta-feira que nem tudo que delator com delação premiada diz é verdade, numa referência aos depoimentos do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa à Polícia Federal, na operação Lava-Jato, que citou Eduardo Campos, ex-candidato do PSB que faleceu em acidente aéreo em agosto.

"Não é a palavra de um criminoso que vai atingir a trajetória de um homem público que não está aqui para se defender. A vida pública de Eduardo Campos fala por ele", afirmou Rands, após participar do Fórum Nacional, organizado no Rio pelo ex-ministro do Planejamento João Paulo dos Reis Velloso.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesMarinaPSBPetrobrasdelação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.