Nelson Jobim evita comentar encontro entre Lula e Gilmar Mendes

Suposta reunião para tratar do mensalão teria ocorrido no escritório do ex-ministro da Defesa

Ricardo Brito, da Agência Estado,

28 Maio 2012 | 15h56

BRASÍLIA - O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, Nelson Jobim, se recusou nesta segunda-feira, 28, a comentar o episódio do encontro entre o ministro do STF, Gilmar Mendes e o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo reportagem da revista Veja, Lula teria sugerido proteção a Gilmar Mendes na CPI do Cachoeira, em troca do adiamento do julgamento do mensalão no Supremo. Gilmar Mendes tem estreitas relações com o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO), acusado de envolvimento no esquema de Cachoeira.

"Não tenho nada a declarar. Já dei todas as declarações. Eu não vou falar mais sobre esse assunto, já está tudo encerrado", disse Jobim, no intervalo da reunião da Comissão nomeada pelo Senado para discutir o pacto federativo, da qual é presidente. O encontro de Gilmar e Lula ocorreu no escritório de Jobim, em Brasília.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.