Negromonte está isolado dentro do próprio partido

A reunião da Executiva do PP realizada hoje evidenciou isolamento do ministro das Cidades, Mario Negromonte. Sem o apoio da bancada, Negromonte é um dos ministros que deverá ser afastado na reforma ministerial que será promovida pela presidente Dilma Rousseff no início do ano que vem.

EUGÊNIA LOPES, Agência Estado

13 de dezembro de 2011 | 16h19

Um dos poucos a sair em defesa do ministro foi o deputado Vilson Covatti (RS), mas foi repreendido pelo senador Francisco Dornelles, que preside a legenda. "Ele (Dornelles) se insurgiu contra a democracia e a transparência", disse Covatti. "Vossa Excelência está criando um constrangimento para todos", reagiu Dornelles.

Depois de pedir desculpas ao deputado, o presidente do PP brincou: "Não existe reunião política sem bêbado e sem louco". Dornelles fez questão de deixar claro que não estava chamando ninguém de bêbado ou louco. Abandonado pela maioria do partido, Negromonte fez um discurso emocionado e quase chorou.

Tudo o que sabemos sobre:
NegromontePPisolamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.