Negado mais um habeas-corpus para Belo

O ministro Félix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou pela segunda vez, em menos de uma semana, um pedido de liminar em habeas-corpus em favor do pagodeiro Marcelo Pires Vieira, mais conhecido como Belo. Com a decisão, o cantor deverá permanecer preso na carceragem da Delegacia Anti-Seqüestro (DAS) do Rio de Janeiro, local no qual está desde o último dia 5. Num despacho de apenas meia página, Félix Fischer observou que a defesa de Belo não juntou ao pedido encaminhado ao STJ uma cópia da decisão do Tribunal de Justiça (TJ) do Rio mantendo a prisão. Antes da decisão de hoje, Félix Fischer tinha negado pedido semelhante em favor de Belo feito por um advogado que não foi contratado pelo cantor. A legislação brasileira permite que qualquer pessoa encaminhe à Justiça pedidos de habeas-corpus em favor de presos. Além do STJ, o Supremo Tribunal Federal (STF) analisou a situação de Belo. No início da semana, a ministra Ellen Gracie negou liminar em habeas-corpus em favor do pagodeiro por entender que não era o momento de o STF se manifestar sobre o caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.