DIDA SAMPAIO/ESTADÃO
DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Nas redes, 'DR' entre Temer e Maia vira um dos assuntos mais comentados

Internautas fazem piada com encontro entre os dois presidentes, que teria como um dos objetivos minimizar atritos causados por uma suposta disputa partidária pelos parlamentares do PSB

Elisa Clavery, O Estado de S.Paulo

19 de julho de 2017 | 11h02

O encontro entre o presidente Michel Temer (PMDB) e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), na noite desta terça-feira, 18, - que teria como um dos objetivos minimizar atritos causados por uma suposta disputa partidária pelos parlamentares do PSB - movimentou a internet na manhã desta quarta-feira. O nome dos dois aliados chegou a entrar para os assuntos mais comentados do Twitter nesta manhã. Entre memes e comentários, há quem faça piada com o jantar entre os dois presidentes e quem critique o jogo político. 

Nem todos comentários, porém, tiveram o tom de piada. Ao defender eleições diretas, por exemplo, uma das internautas falou em "clima tenso" no País e lembrou a manifestação contra o senador Cristovam Buarque, nesta terça-feira, em Minas Gerais.

Além de Temer e Maia, participaram do jantar os ministros Bruno Araújo (Cidades), Antônio Imbassahy (Secretaria de Governo), ambos do PSDB, e Mendonça Filho (Educação), do DEM. O líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) também está presente, além de outros parlamentares.

Ministros e interlocutores de Temer no Congresso negaram que a disputa partidária por deputados do PSB tenha sido tratada no jantar, realizado na residência oficial do parlamentar fluminense. "Foi uma conversa entre bons amigos e homens públicos exemplares", disse o ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, que é do PSDB.

Como informou a Coluna do EstadãoTemer vai fazer um novo jantar nesta quarta-feira, 19, dessa vez para caciques do DEM e do PSDB no Palácio do Jaburu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.