"Não tenho motivo para romper com o presidente", diz Vilela

Um dia depois de a convenção do PMDB ter decidido romper o governo, o senador Maguito Vilela (PMDB-GO) afirmou, em discurso da tribuna do Senado, que vai continuar apoiando o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Se não tenho motivo nenhum para romper com o presidente, continuarei apoiando o governo da mesma forma", disse o senador, lembrando que na campanha eleitoral apoiou Lula tanto no primeiro como no segundo turno. Ele classificou como inoportuna a atitude do grupo oposicionista do PMDB, "primeiro com a convenção, depois com a saída da base do governo". Maguito ressaltou que já existem dois grandes partidos de oposição - O PSDB e o PFL. "De oposição já estamos muito bem servidos. O Brasil está precisando de tranqüilidade. Por isso, vou continuar apoiando o governo do presidente Lula", disse. Para o senador, "o PMDB não pode agir de maneira passional. Tem que ter o equilíbrio para apoiar um governo correto, bem intencionado. Se tivéssemos algum motivo para romper com o governo, tudo bem. Mas não existe motivo nenhum para este rompimento. Os deputados federais do meu Estado vamos continuar apoiando o presidente".O senador criticou, ainda, a atuação da ala do PMDB que realizou a convenção no domingo. "Por que só agora tirar o apoio ao governo e não há um ano e meio? Apóia-se e, de repente, no meio do caminho, se tira o apoio?", questionou. Segundo Vilela, o partido tem que ter coerência e equilíbrio e precisa avaliar as conseqüências. Ele citou a reforma política entre os pontos que considera importantes a serem ainda analisados pelo Congresso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.