Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

'Não tem vergonha na cara, não?', grita funcionário do BNDES em frente a Temer

Segundo o presidente da instituição financeira, Dyogo Oliveira, o funcionário estaria com 'algum problema de ordem médica'

Vinicius Neder/RIO, O Estado de S.Paulo

27 de setembro de 2018 | 19h00

Um funcionário do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) se dirigiu à mesa de uma cerimônia com a participação do presidente Michel Temer, na tarde desta quinta-feira, na sede da instituição financeira, no Rio, e gritou, em frente à mesa das autoridades: "Você não tem vergonha na cara, não?!"

Após o evento, quando Temer já havia deixado a sede do banco, o presidente do BNDES, Dyogo Oliveira, disse que o funcionário estaria com "algum problema de ordem médica", aparentemente de cunho psicológico ou psiquiátrico. Oliveira não identificou o servidor. "A informação que temos é que é um rapaz que teve um problema médico", disse Oliveira.

Após o grito dirigido à mesa onde estava Temer, o funcionário deixou o auditório do BNDES rapidamente. Na saída, o homem deu mais um grito, sem qualquer palavra de ordem. Conforme Oliveira, o funcionário recebeu atendimento médico. O presidente do BNDES disse que não é possível saber ainda se o caso seria passível de punição.

Na hora da cerimônia, discursava o ministro do Planejamento, Esteves Colnago Jr. Ao lado de Temer, na mesa, estavam Oliveira, do BNDES, os ministros de Minas e Energia, Moreira Franco, e do Meio Ambiente, Edson Duarte, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, e o governador do Estado, Luiz Fernando Pezão. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.