"Não sejam piratas", diz Jospin aos empresários

O primeiro-ministro francês Lionel Jospin mandou, ontem, um recado aos empresários franceses que pretendem investir no Brasil. "Nunca sejam piratas. Sejam, às vezes, até corsários, mas sempre bons oficiais da marinha mercante", disse ele durante um café da manhã com o prefeito César Maia, no Palácio da Cidade, em Laranjeiras, na zona sul do Rio.Com essa declaração, ele quis dizer que é preciso ousadia do empresariado, mas sempre obedecendo as regras da política de comércio internacional, segundo explicou François Huward, secretário de comércio exterior que integrava a comitiva do ministro francês.A brincadeira com piratas e corsários surgiu em função de uma gafe cometida pelo prefeito do Rio. César Maia chamou de piratas os navegadores franceses que aportaram no litoral do Brasil colonial. Jospin o corrigiu explicando que, na verdade, tratavam-se de corsários, ou seja, homens que pilhavam, sim, mas a mando da coroa francesa e não por iniciativa própria.Mas Jospin também cometeu uma gafe: chamou César Maia de governador e não de prefeito do Rio. O erro provocou risadas entre os 160 convidados para o café da manhã, formado por empresários e políticos cariocas como o dono de supermercado Artur Sendas e o ex-governador Leonel Brizola.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.