Reprodução
Reprodução

AO VIVO

Eleições: 2020: notícias, resultados e apuração do 2° turno

‘Não entendi o que você quis dizer’, diz Al Gore após Bolsonaro falar em explorar Amazônia com EUA

Trecho de documentário sobre os bastidores do Fórum Econômico Mundial de Davos viralizou na redes sociais

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de agosto de 2020 | 17h40
Atualizado 24 de agosto de 2020 | 20h29

Trecho do documentário alemão O Fórum, que estreou em plataformas de streaming na quinta-feira, 20, mostra uma conversa entre o presidente Jair Bolsonaro e o ex-vice-presidente dos Estados Unidos Al Gore durante o Fórum Econômico Mundial de Davos, no ano passado. Bolsonaro participou de seu primeiro Fórum sob fortes críticas em relação a seus posicionamentos na área ambiental, em especial sobre a Amazônia.

Ativista ambiental (prêmio Nobel da Paz em 2007 por atuação no combate ao aquecimento global), Al Gore abordou Bolsonaro, que estava acompanhado do chanceler Ernesto Araújo, no momento que parece ser um intervalo entre as mesas do Fórum. O ex-vice americano disse a Bolsonaro que “todos estão preocupados com a Amazônia”. “Lamento trazer isso em uma reunião informal, mas é algo que me toca profundamente”, afirmou o americano com a ajuda de um tradutor. 

Al Gore ouviu do presidente brasileiro que “a Amazônia não pode ser esquecida”. “Temos muitas riquezas e gostaria muito de explorá-la junto com os Estados Unidos”, disse Bolsonaro. “Eu não entendi o que você quis dizer”, responde Gore. A cena viralizou nas redes sociais. 

O diálogo foi precedido por outra saia-justa. Antes de falar sobre a Amazônia, Al Gore disse a Bolsonaro ser um grande amigo de Alfredo Sirkis, veterano da resistência armada ao regime militar brasileiro e precursor do ambientalismo no País – que morreu em julho aos 69 anos. O presidente, no entanto, respondeu que foi “um grande inimigo” do escritor e jornalista durante a luta armada.

“Então falei sobre a pessoa errada”, afirma Gore, constrangido. Em seguida, Bolsonaro diz que a “história recém passada no Brasil dos militares foi muito mal contada”. “A verdade sempre aparece”, completa.

O trailer do documentário menciona as queimadas na Amazônia e mostra uma fala do presidente e criador do Fórum, Klaus Schwab, sobre a participação do presidente brasileiro. “É claro que me preocupo com o que ele disse não só sobre o meio ambiente.” O documentário dirigido pelo alemão Marcus Vetter é o primeiro a trazer os bastidores do Fórum em seus 50 anos de existência. Além de passagens com Bolsonaro, o filme destaca a participação da ativista Greta Thunberg e do encontro do presidente americano Donald Trump com diretores de grandes empresas.


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.