Não se pode entender a política brasileira sem ACM, diz Maciel

Senador do DEM afirma que exemplo de Antonio Carlos Magalhães continuará a marcar a Bahia e o País

Agência Brasil,

20 de julho de 2007 | 15h43

O senador Marco Maciel (DEM-PE) afirmou, em nota divulgada nesta sexta-feira, que "não se pode entender a política brasileira nos últimos 50 anos" sem pensar na figura de Antonio Carlos Magalhães.   Veja também: Morre o senador Antonio Carlos Magalhães No vídeo mais acessado no YouTube, ACM defende ditadura Frases do senador Site oficial do senador Galeria de Fotos  ACM visita o Estado de S. Paulo    "Dotado de grande faro político e enorme senso de oportunidade, ACM, como gostava de ser chamado, era antes de tudo um ente coletivo, portador a um só tempo de forte instinto de brasilidade e telúrica paixão pela Bahia", disse Maciel.   "Polêmico e polemizador, defendia com enorme combatividade suas idéias, que despertavam adeptos e, em contrapartida, granjeavam aguerridos adversários", continuou.   Maciel lembra que os dois estiveram juntos na carreira política e suas divergências "em alguns episódios" não afastam sua impressão de que ACM exibia qualidades como destemor e competência.   "Como amigo, o seu desaparecimento nos entristece, embora esteja certo de que seu exemplo continuará a marcar a Bahia e o País, inclusive por meio de seus descendentes."

Tudo o que sabemos sobre:
Morte de ACM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.