Não quero que tratamento vire 'espetáculo midiático', diz Dilma

Ministra, que passa por sessões de quimioterapia, diz que terá disposição em alguns momentos, e em outros não

Kelly Lima, da Agência Estado,

30 de abril de 2009 | 18h53

A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, disse nesta quinta-feira, 30, que não vai transformar seu tratamento contra um câncer linfático em um "espetáculo midiático". "Não pretendo discutir e nem polemizar meu tratamento. Sempre que for necessário, vou mostrar a importância da prevenção, mas não pretendo ficar falando disso", disse a ministra.

 

Veja também:

linkFalta opção ao PT se Dilma deixar disputa, dizem cientistas políticos

link'Seria de muito mau gosto explorar a doença', diz Dilma

link'Foi um soco no estômago', diz Dirceu sobre doença

link Dilma cogita antecipar saída do governo para campanha

link Dilma fará quimioterapia para tratar um linfoma

link Número de casos de linfoma no Brasil dobrou em 25 anos

documento Leia a íntegra do boletim médico

 

Indagada sobre como pretende continuar com uma compromissada agenda nos próximos meses e conciliá-la com seu tratamento, Dilma disse: "Há momentos em que vou ter mais disposição, em outros terei menos".

 

Ela ainda comentou que suspendeu a visita que faria a uma feira de petróleo em Houston na próxima semana por conta de uma nova visita ao médico para outros exames e em busca de uma segunda opinião. "Muitas pessoas me abordam para mostrar solidariedade e médicos me mostram que houve evolução nos tratamentos", relatou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.