Fabio Motta/AE
Fabio Motta/AE

Não precisa ter CPI da Petrobras; TCU fiscaliza, diz Mantega

Ministro observa que a empresa é listada em bolsa e citou riscos que CPI poderia trazer para companhia aberta

Adriana Chiarini, da Agência Estado,

18 de maio de 2009 | 18h16

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta segunda-feira, 18,  que acha que não era necessário para investigar a Petrobras, que se criasse CPI, e que bastaria ser acionado o Tribunal de Contas da União (TCU), "de modo que, se houvesse dúvida, fosse esclarecido sem causar maiores traumas". Em entrevista coletiva após dar palestra no XXI Fórum Nacional, no BNDES, Mantega lembrou que a companhia prevê investir mais de R$ 60 bilhões no Brasil este ano.

 

Veja também:

link'Será uma CPI de defesa da Petrobras', diz líder do PSDB

linkBase descuida e oposição cria CPI da Petrobras

link MP pede investigação à manobra contábil da Petrobras

forum Enquete: A CPI da Petrobras atrapalha os investimentos da estatal?

especialVeja o que será apurado pela CPI da Petrobras

 

Ele observou que a Petrobras é listada em bolsa e citou riscos que uma CPI poderia supostamente trazer para uma companhia aberta, em tom de crítica à oposição. "Você atrapalhar essa empresa, provocar uma turbulência na bolsa, comprometer alguma possibilidade de captação que ela possa querer... isso realmente não ajuda em nada", disse.

 

Questionado se acha que a CPI vai atrapalhar os investimentos da Petrobras, respondeu: "Não sei se vai atrapalhar investimento. Espero que não". Para ele, isso depende de como a CPI será conduzida. "Se a CPI for conduzida de forma benigna, construtiva, aí não vai atrapalhar nada, porque acredito que não vai apurar nada importante em relação à Petrobras", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.