Joédson Alves / EFE
Joédson Alves / EFE

'Não posso garantir' candidatura à reeleição, diz Bolsonaro

Ainda sem definir filiação partidária, presidente volta a colocar em dúvida se vai tentar um novo mandato

Sofia Aguiar e Matheus de Souza, O Estado de S.Paulo

28 de julho de 2021 | 10h31

O presidente Jair Bolsonaro voltou a demonstrar incertezas sobre sua candidatura à reeleição presidencial em 2022. Em entrevista na manhã desta quarta-feira, 28, à Rádio Cidade Luis Eduardo Magalhães, da Bahia, Bolsonaro afirmou que ainda busca um partido. "Tenho que ter um partido político, não sei se vou disputar eleição do ano que vem", disse o presidente. "Devo disputar, não posso garantir."  

O chefe do Executivo explicou que vem conversando com diferentes siglas sobre uma possível filiação, mas ainda não há certeza sobre seu destino. Dentre as legendas, Bolsonaro cita o Progressistas. "(Partido) Ao qual integrei por aproximadamente 20 anos, ao longo de 28 que fui deputado federal", afirmou.

O presidente está desde de novembro de 2019 sem uma sigla, quando decidiu deixar o PSL (partido pelo qual se candidatou para concorrer às eleições de 2018) após uma série de desentendimentos entre ele e o presidente da legenda, Luciano Bivar

O anúncio da saída de Bolsonaro veio com a promessa de criação de um partido próprio do presidente, o Aliança pelo Brasil, que o chefe do Executivo ainda não conseguiu tirar do papel.

Na madrugada desta quarta-feira, o Diário Oficial da União (DOU) oficializou o novo comando da Casa Civil sob o senador Ciro Nogueira (Progressistas-PI). A entrada do senador no ministério representa um movimento político importante para o chefe do Executivo em um momento de crescente perda de popularidade do governo. Presidente do Progressistas, Nogueira foi confirmado ministro para diminuir o desgaste de Bolsonaro, alvo da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid do Senado e, como mostrou o Estadão, preparar o caminho para a reeleição. Na prática, apesar das declarações das últimas semanas colocando em dúvida sua candidatura para um novo mandato, nenhum de seus aliados acredita que ele de fato possa desistir.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.