'Não podemos ter mais 3 anos de melancolia', diz deputado de MG

O deputado federal e presidente do PSDB-MG, Marcus Pestana, disse neste domingo (15), que o objetivo das manifestações de hoje não é o impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff (PT), mas "não se calar diante da roubalheira". "O Impeachment não é o objetivo, é consequência. Não é desejo, é um instrumento previsto na constituição. Para provocar o afastamento da presidente é preciso três pressupostos: solidez jurídica, apoio popular e apoio parlamentar. O que apostamos é nas investigações nas CPIs que vão ditar o ritmo e o rumo do País", disse, quando abordado por jornalistas na manifestação na Praça da Liberdade.

SUZANA INHESTA, CORRESPONDENTE, Estadão Conteúdo

15 de março de 2015 | 14h05

Pestana, que estava com a camisa do Brasil e acompanhado de sua assessora, disse que foi ao ato como cidadão brasileiro, não como dirigente partidário. "Estou defendendo a democracia, o combate à corrupção. Nosso compromisso é agir contra a crise dentro da inconstitucionalidade. Não temos uma perspectiva golpista. Não podemos ter mais três anos de melancolia, sofrimento, como foi na gestão Sarney. Não é possível carregar mais três anos de crise ética e moral", ressaltou.

Tudo o que sabemos sobre:
protestosMinas Geraisimpeachment

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.