´Não pensei que seria tão difícil´, desabafa Lula

O estado emocional do presidente Luiz Inácio Lula da Silva é dos piores. A tensão é tanta que algumas pessoas que estiveram em seu gabinete no Palácio do Planalto nos últimos dois dias notaram que ele já apresenta problemas de pele, aqueles típicos de estresse, além de repuxar a boca para o lado esquerdo, tique nervoso que ninguém tinha notado até agora. "Eu sofri demais hoje", contou Lula no fim da noite de quarta-feira, quando definiu a maior parte da reforma ministerial e demitiu amigos petistas."A pior coisa do exercício do governo é você ter de demitir amigos. Estou fazendo coisas que sabia que teria de fazer, mas não pensei que seria tão difícil", desabafava Lula, na véspera das demissões, a mais de um dos convidados para o pagode de despedidas na Granja do Torto. Nem a presença do cantor e compositor Zeca Pagodinho conseguiu superar a tristeza transparente que havia no rosto de ministros marcados para sair. Também não reduziu a tensão do presidente, que até fez um discurso, mas não transmitiu nenhum entusiasmo à equipe.Um amigo de Lula, que esteve com ele nas últimas horas, o viu "desesperado", e acha que a viagem que o presidente fará à Índia e à Suíça, a partir de amanhã, vai ajudá-lo a esquecer das agruras dos últimos dias. "O presidente estava muito angustiado, triste, quase às lágrimas, não havia dúvidas", contou o amigo. "Ele é muito emotivo", resumiu.Na quarta-feira à noite, depois de fazer o convite para que o deputado Eduardo Campos (PSB-PE) seja o novo ministro da Ciência e Tecnologia e o também deputado Patrus Ananias (PT-MG) seja o superministro da área social, Lula resolveu dar um basta nas conversas sobre trabalho. Chamou os dois a seu gabinete e propôs que falassem de outras coisas. Campos foi embora mais cedo. Patrus ficou até as 23 horas. Como é um bom contador de casos, passou parte do tempo narrando histórias para Lula, falando de filosofia política e dos rumos e "desrumos" da vida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.