Não há pressa para escolher vice, afirma Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deu continuidade ontem às sucessivas manifestações de apoio à ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, que revelou no último final de semana que está tratando de um câncer no sistema linfático.Pouco antes de embarcar de Manaus (AM) para Rio Branco (AC), pela manhã, Lula procurou deixar claro que não tem pressa em buscar um vice para a ministra. Ainda assim, afirmou que número dois numa eventual chapa encabeçada por ela será alguém capaz de "agregar". "É cedo para escolher. Nós não vamos especular sobre isso", afirmou o presidente, alegando que, a exemplo do que ocorreu com a gripe suína, uma notícia precipitada sobre este assunto poderia até causar impacto no desempenho da Bolsa de Valores. "Primeiro temos de acertar com os partidos. Depois é que vamos decidir quem é o vice, em função daquilo que ele pode agregar", completou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.