Não há plano B para candidatura de Cunha, diz Falcão

O presidente nacional do PT, deputado estadual Rui Falcão, disse nesta quarta que o partido não trabalha com a hipótese de condenação de João Paulo Cunha no julgamento do mensalão. João Paulo é o candidato da sigla à prefeitura Osasco, na Grande São Paulo, e o relator do processo no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, votou pela condenação do petista. "O voto do relator é um voto e nós vamos aguardar o resultado do julgamento", disse Falcão.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

22 de agosto de 2012 | 17h38

De acordo com o dirigente petista, não há "plano B" em caso de condenação de João Paulo, porque o partido está convicto de sua inocência. "Não quero trabalhar com esta hipótese porque continuo acreditando que ele não será condenado", enfatizou Falcão.

O líder da legenda repetiu o discurso de que não há provas nos autos processuais que incriminem o candidato do PT. "Nossa expectativa, como eu tenho dito sempre, é que se julgado segundo os autos não há razão para condenar", declarou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.