''''Não há o que esconder'''', diz Jobim

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, disse ontem que não vê problema no exame das compras com cartão corporativo por uma CPI. "Não há nada a esconder. Essas investigações fazem parte do jogo democrático", disse o ministro, frisando que ele próprio não tem cartão. "Mas devemos ter a partir de agora, inclusive seguindo a orientação para alguns tipos de gastos."Jobim informou que pediu aos comandantes da Marinha, Exército e Aeronáutica e ao Secretário de Orçamento da Defesa que façam um "exame completo" em relação aos gastos, para preparar as informações necessárias à CPI. Ele se reunirá na segunda-feira com os comandantes das três Forças para orientá-los sobre o uso desses cartões.O Comando da Marinha é citado no Portal da Transparência por ter usado o cartão na compra de chocolates finos e brinquedos de pelúcia. Jobim disse ter determinado uma análise nos gastos. O comandante da Marinha, Júlio de Moura Neto, garantiu que não houve compra de brinquedo de pelúcia. Segundo ele, o que aparece no Portal da Transparência é que houve uma despesa na loja Paraíso da Pelúcia, mas não se sabe em que. Ele prometeu apurar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.