Não há indício contra Márcio Thomaz Bastos, diz Tarso

O ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, saiu hoje, mais uma vez, em defesa do ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, afirmando que não há nenhum fato nem indício de participação do ministro na questão da violação do sigilo bancário do caseiro Francenildo Costa. Ele assegurou que o presidente tem total confiança em Thomaz Bastos e lembrou que a Polícia Federal tem feito todas as investigações necessárias, com total independência.Sobre o pedido do ex-ministro da Fazenda, Antonio Palocci, ao Gabinete de Segurança Institucional, para que a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) ajudasse a investigar o caseiro, que estava colaborando com denúncias contra ele, Tarso disse que não sabe se Palocci procurou o ministro Jorge Félix. "Não sei se procurou e se procurou fez muito mal, porque a Abin jamais faria isso", disse Tarso, ao deixar a sede da Ordem dos Advogados do Brasil. O presidente da OAB, Roberto Busato, também em entrevista, afirmou que entende que o ministro Márcio Thomaz Bastos deve tratar toda essa questão com transparência e se achar que é melhor ir ao Congresso esclarecer, fica a critério dele. "Mas ele (ministro) tem de ser transparente", defendeu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.