Não há como dividir vazamento e autoria do dossiê, diz Aécio

PF não deverá apurar a responsabilidade pela elaboração do dossiê que envolve gastos do ex-presidente FHC

RAQUEL MASSOTE, Agencia Estado

08 de abril de 2008 | 13h58

O governador de Minas, Aécio Neves (PSDB), avaliou nesta terça-feira, 8,  que não vê como separar a autoria e vazamento do dossiê sobre gastos com cartões corporativos pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Na segunda, foi determinada pelo governo federal a abertura de um inquérito para a Polícia Federal apurar o vazamento das informações. As da PF, no entanto, não deverá apurar a responsabilidade pela elaboração do dossiê. "Eu não sei como separar as duas coisas. É o mesmo processo que se inicia com a construção desse banco de dados ou desse dossiê e culmina com o vazamento dessas informações. Para mim é um só processo", argumentou o governador.     Veja Também:Em depoimento, general defende sigilo de gastos Oposição tenta nesta terça criar CPI no Senado para apurar dossiêPF abre inquérito para apurar vazamento de dados de FHCDecisão da PF de investigar dossiê é uma farsa, diz VirgílioGaribaldi deve instalar CPI dos Cartões no Senado amanhã Dilma anuncia auditoria e fala em ação da PF sobre vazamentoEntenda o que é e como funciona o ITIDossiê com dados do ex-presidente FHC  Entenda a crise dos cartões corporativos Forúm: Quem ganha e quem perde com a CPI? Oposição vai questionar Dilma sobre dossiê contra FHC em comissão Segundo Aécio, a Polícia Federal tem dado demonstrações de isenção ao longo de muitos processos e inquéritos nos últimos anos. "Não sei do ponto de vista técnico como seria possível fechar os olhos para uma parte dele e apenas examinar a outra", disse ele. Para o governador mineiro, no entanto, as investigações poderão apurar as razões que levaram à construção do dossiê "seja para responsabilizar aqueles que fizeram isso ou até para, ao contrário, inocentá-los se realmente não houve uma má-fé nessa construção".

Tudo o que sabemos sobre:
CPI dos cartõescartões corporativos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.