Não há briga entre Dirceu e Rebelo, diz Palocci

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, negou que uma possível briga entre os ministros da Casa Civil, José Dirceu, e da Coordenação Política, Aldo Rebelo, tenha atrapalhado a votação da MP do salário mínimo ontem no Senado, na qual o governo saiu derrotado. "Não há briga entre os ministros", enfatizou Palocci. Ele também negou a versão que circulou ontem no Congresso de que setores do próprio governo teriam trabalhado pela derrota do governo. "Não acredito nisso, eu acompanho o trabalho dos ministros. Todos participaram, todos trabalharam", disse o ministro da Fazenda. Ao ser questionado sobre a origem de tais especulações, Palocci respondeu que as ouviu pela primeira vez do próprio repórter que fez a pergunta. O ministro disse ainda ter certeza de que a área política do governo está trabalhando com "muita" sintonia. "Não há dificuldade nesse setor", assegurou.Ele afirmou que em episódios como o de ontem, que classificou como um "tropeço", é preciso ter humildade para aceitar o resultado e analisar suas razões. "Se isso for feito com serenidade, não tem nenhum custo para o processo político e econômico", frisou Palocci. "O congresso sabe acomodar situações como essa."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.