''Não estou em campanha'', diz Serra

Em meio a beijos e abraços de eleitores, tucano repete que viagem ao Nordeste não tem conotação política

Angela Lacerda, O Estadao de S.Paulo

01 de agosto de 2009 | 00h00

Em sua visita ontem a Exu, a 688 quilômetros do Recife, terra do seu ídolo Luiz Gonzaga, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), beijou crianças, cumprimentou eleitores e posou para fotos. Repetidas vezes, no entanto, fez questão de afirmar que sua viagem não tinha conotação política nem eleitoreira. "Eu não vim como candidato, vim como amigo e admirador de Luiz Gonzaga, convidado pelo pessoal daqui", afirmou o governador. "Não estou em campanha, candidatura só no ano que vem."Serra desembarca no Nordeste ao mesmo tempo em que o PSDB traça um plano para "nordestinizar" o partido e seus pré-candidatos à disputa presidencial de 2010, Serra e o governador de Minas Gerais, Aécio Neves. Na avaliação do tucanato, o Nordeste será o centro da corrida eleitoral do ano que vem e o partido precisará ampliar seus votos na região. Ontem foi a quarta visita de Serra neste ano a Pernambuco.Perguntado sobre qual a diferença entre uma visita da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff - interpretada como campanha eleitoral - e a dele, o governador respondeu: "Não tenho a menor ideia, mas isso aqui não é uma visita política." "Homenagear Luiz Gonzaga é homenagear São Paulo em grande medida", lembrou. "O começo, o ponto máximo da carreira dele foi em São Paulo, quando eu era criança e morava na Mooca, bairro de muitos nordestinos."INFÂNCIASegundo Serra, desde o jardim de infância ele tinha colegas nordestinos. Na vida pública, ele disse trabalhou muito pelo povo nordestino como ministro do Planejamento e da Saúde. "De forma que me sinto muito próximo da região", frisou, ao tentar desconstruir a ideia de que sua ida a Exu, lhe daria visibilidade no Nordeste, região onde a popularidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva é dominante. Nas últimas eleições (2002 e 2006) o PSDB foi derrotado em todos os Estados nordestinos.Serra desembarcou, às 16h30, em Juazeiro, no Ceará, ao som de forró pé-de-serra. Ele iniciou sua visita em Araripe, cidade na divisa com Pernambuco. Acompanhado do presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), e do deputado federal Raul Henry (PMDB-PE), Serra visitou a Vila do Araripe, onde Luiz Gonzaga nasceu e passou parte da infância. Ali, encontrou e tirou foto ao lado de José Praxedes dos Santos, de 76 anos, que foi vaqueiro do rei do Baião e conviveu com o pai do músico, Januário José dos Santos - falecido em 1978. No mesmo local encontrou o palmeirense João Wesley Barbosa Gerúndio, de 14 anos. Ao tomar conhecimento da afinidade, abraçou o rapaz e comentou "nosso time está melhorando".Do lado pernambucano da fronteira, em Exu, o governador foi conhecer a fazenda Asa Branca, onde Luiz Gonzaga passou os últimos anos da sua vida e transformada em museu. Serra deveria permanecer até as 22 horas na cidade, assistindo ao show em comemoração aos 20 anos da sua morte do artista. No museu estão discos, troféus, fotos, instrumentos musicais usados por Gonzaga e seu pai e o mausoléu da família.O radialista Geraldo Freire, responsável pelo convite a Serra para conhecer Exu e o Parque Asa Branca, estava feliz com a repercussão da visita. "Nunca vi tanta imprensa aqui, isto é importante para dar visibilidade ao acervo de Luiz Gonzaga", frisou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.