Cadu Gomes/EFE
Cadu Gomes/EFE

'Não estamos discutindo o mérito, mas pressupostos jurídicos', diz Cardozo sobre impeachment

Advogado da presidente cassada protocolou recurso no STF para anular o impeachment e afirmou esperar que o Supremo se debruce sobre a questão e reverta o que chamou de 'situação abusiva' dos parlamentares

Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo

30 de setembro de 2016 | 16h14

SÃO PAULO - O advogado da ex-presidente Dilma Rousseff, José Eduardo Cardozo, afirmou em vídeo divulgado nesta sexta-feira, 30, nas redes sociais que a defesa não está discutindo o mérito do afastamento da petista em recurso protocolado no Supremo Tribunal Federal (STF) para tenta anular o impeachment.

"Nós não estamos discutindo o mérito porque o mérito, estamos deixando isso claro na ação, é a conveniência da política ou não de se afastar uma presidenta, e sobre isso o Judiciário não pode se manifestar", comentou o advogado. O vídeo foi publicado por Dilma em seu blog, Twitter e Facebook.

Cardozo reforçou que está questionando os pressupostos jurídicos do processo, ou seja, "os procedimentos básicos necessários para garantir o direito de defesa na sua totalidade, a ausência de uma justa causa ou de motivo para que efetivamente o impeachment fosse determinado".

Cardozo afirmou que espera que o STF se debruce sobre a questão e reverta o que ele chama de "situação abusiva" dos parlamentares. "Que possamos ter um governo democraticamente eleito e dirigindo o País de acordo com a Constituição", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.